Início Artigos O fascinante mundo dos Bulbophyllum – dicas de cultivo

O fascinante mundo dos Bulbophyllum – dicas de cultivo

5915
10
COMPARTILHAR
HashFlare

Antes de entender como cultivar Bulbophyllum, é importante como funcionam seus habitats. Ou pelo menos um deles, o asiático. O continente asiático apresenta muitos contrastes climáticos. O norte de seu território é coroado pelo Círculo Polar Ártico e ao sul pelo Equador. Devido à variação de altitude, o continente asiático possui desde climas quentes até o mais frio. O relevo também é outro fator de grande influência, pois as montanhas e planaltos fazem as médias térmicas diminuírem, o que justifica o aparecimento de neves eternas. Os ventos contribuem bastante na distribuição das chuvas, principalmente no sul e sudeste asiático, onde sopram as monções.

orquideas-eco-br-clima-asiatico

Na Ásia existem os seguintes tipos climáticos:

Clima equatorial

Compreende a estreita faixa próxima ao equador, como a Península Malais, Península da Indochina, uma parte da Índia e das ilhas Sumatra, Borneou, Nova Guiné e Filipinas. Devido às altas temperaturas e a umidade, a Ásia Equatorial e a Ásia das Monções possuem uma vegetação original densa e com árvores de grande porte. A savana aparece nas áreas próximas às florestas tropicais e equatoriais. Onde as temperaturas anuais possuem média de 25°C a 27°C. É um clima quente chuvoso, com umidade relativa em torno de 80%.

orquideas-eco-br-clima-equatorial

Clima subtropical

Ocorre em áreas do território chinês, Coreia do Norte, Coreia do Sul e no Japão. Estas florestas sofrem intensa exploração e ocupação humana e assim cada vez mais vamos perdendo espaços ricos de diversidade da fauna e principalmente a flora assim afetando a área onde os Bulbophyllum vegetam.

orquideas-eco-br-clima-subtropical

Como cultivar Bulbophyllum?

O cultivo de Bulbophyllum provenientes da ásia precisa, em grande parte, de boa claridade. Entretanto, não deve ser direta. Normalmente, 40% a 70% luminosidade é suficiente. Os meus, em sua grande maioria, estão em 50%. O ambiente deve estar constantemente úmido, quente e com boa ventilação.

Que substrato usar?

Depois de achar o local certo, a escolha do substrato correto é primordial para auxiliar no desenvolvimento dos Bulbophyllum. Eu uso musgo em 95% da minha coleção, pois meu ambiente é muito seco. Entretanto, cada planta tem suas necessidades e isto varia de ambiente para ambiente, então devemos observar cuidadosamente cada uma ser plantada. Além do musgo, os Bulbophyllum podem ser plantados em xaxim, pinus, macadâmia e também em um mix desses substratos. Se quiser ler mais sobre alguns destes substratos, clique aqui!

Onde plantar?

Existem várias formas (ou vasos, como queira chamar) para plantar Bulbophyllum. Se quiser ler mais sobre vasos, clique aqui. As imagens abaixo mostram alguns destes métodos:

orquideas-eco-br-torre
Torre – foto e criação Marcelo Invernizzi
orquideas-eco-br-cachepot
Cachepot
orquideas-eco-br-leque
Leque: recomendo para ambientes com umidade elevada ou plantas que não gostam de muita umidade.
orquideas-eco-br-palito
Placa ou palito de xaxim: com o passar do tempo começa a ficar rígido, seco e acido. Com isto, a planta começa a definhar. Particularmente não gosto de usar.
orquideas-eco-br-vaso-plastico
Vaso de plástico: devido aos espaçados rizomas dos Bulbophyllum, estes rapidamente saem do vaso.
orquideas-eco-br-bisnaga
Bisnaga de tela e pet: quando plantadas assim desenvolvem bem, porém a estética não é seu forte.
orquideas-eco-br-cuia
Cuia: normalmente as utilizo antes dos pratos, quando as plantas são pequenas.
orquideas-eco-br-prato
Prato

Dicas de plantio

De todos os exemplos citados acima, o que mais gosto para cultivar os Bulbophyllum são os pratos. Vou mostrar como faço:

1º passo – Materiais necessários

  • A orquídea, obviamente. Vou utilizar um Bulbophyllum lilacinum;
  • Prato;
  • Musgo;
  • Faca ou tesoura com ponta (cuidado ao utilizar ambos);
  • E, se for pendurará-la, um suporte; Aqui uso o de plástico mesmo.
orquideas-eco-br-cultivo-de-bulbophyllum-no-prato-1
Materiais necessários

2º passo

Faça de 10 a 15 furos conforme o tamanho do prato. Não precisa colocar brita como material de drenagem, pois o prato é e baixo. Os furos são grandes, do tamanho da ponta de um dedo, assim não há retenção de água e não há o risco do mosquito da dengue colocar seus ovos.

orquideas-eco-br-cultivo-de-bulbophyllum-no-prato-2
Furos no prato

3º passo

Forre o fundo do prato com o musgo e coloque a orquídea próximo da borda, sem desfazer o “torrão”, e preencha o restante do prato com musgo sem compactar.

orquideas-eco-br-cultivo-de-bulbophyllum-no-prato-3
Colocação do musgo

4º passo

Após colocar o musgo no prato e escorar a planta se necessário, coloque o suporte, a identificação e a acomode em um cantinho adequado no seu orquidário. No caso do Bulbophyllum lilacinum, utilizo um sombreamento de 50%.

orquideas-eco-br-cultivo-de-bulbophyllum-no-prato-4
Pronto!

Abraços!

10 COMENTÁRIOS

  1. Gostei muito da matéria. Didaticamente muito bem desenvolvida. Acho que na vida tudo deve ser o mais simples possível e a forma como o assunto foi tratado me agradou demais. Simples e bem feito.

  2. Prezado Luiz,

    Agradeço a gentileza da resposta.

    A razão de pesquisar sobre esta espécie foi exatamente o fato de ter adquirido algumas mudas de bulbophylum. Duas vieram bem adultas e uma nem tanto. As adultas plantei em pratos, seguindo a prática indicada no post. Moro no Rio de Janeiro, mais precisamente em São Gonçalo. Temperaturas bastante altas no verão. Observei que o esfagno está levando de 3 a 4 dias para secar, o que considero um tempo razoável
    Agora é esperar e torcer para que essas “belezuras” possam evoluir sem sentir a mudança (SP x RJ).
    Agradeço pelas dicas. Muito boas.
    Fica na paz.

    • Oi Fernando.

      Se agora no verão seu musgo está aguentando pelo menos 3 dias, está ótimo! Para você não se preocupar mais com esta mudança, recebi mais de 15 Bulbophylluns provenientes de MG e plantei só no musgo, como no post: dois já estão floridos. Acho que este é o caminho.

      Deixe-me informado dos seus resultados!

      Abraços!

    • Oi Andrea

      Não conheço esta espécie especificamente mas, no geral, posso dizer por experiência própria que meus Bulbophyllum só começaram a florescer bem quando aumentei a umidade deles. No caso do seu, pelo que li está na época de floração até o final do outono, pode ser que ainda apareça algo. Tem fotos dele?

      Abraços

  3. Depois de ler duas dicas vou modificar meu cultivo. Tenho um exemplar e ate hj nada de flores. Eu pensava ser a luminosidade, mas acho q esta mais pra falta de umidade. E também depois q vi vc falando do prato…to achando q ela esta mt apertada.

Deixe uma resposta