Início Adubos Utilização de Extrato Pirolenhoso – ou Ácido Pirolenhoso – nas orquídeas

Utilização de Extrato Pirolenhoso – ou Ácido Pirolenhoso – nas orquídeas

11698
60
COMPARTILHAR
HashFlare

Extrato pirolenhoso? Que é isso afinal?

Bom, se você teve a curiosidade de entrar neste artigo para tentar descobrir qual a relação entre o extrato pirolenhoso e as orquídeas, posso afirmar que não vai se arrepender. Convencido por um amigo, comecei a usar e tenho gostado dos resultados. Mas afinal, o que é o extrato pirolenhoso?

Histórico

Existem relatos de utilização do extrato pirolenhoso na China e na Índia antiga, onde era usado para tratamento de doenças. Na Europa do século XVII, já existiam relatos de destilação seca da madeira para a produção de alcatrão, com aproveitamento de extrato pirolenhoso. Entretanto, a produção em larga escala só ocorreu em 1813, na Inglaterra, quando o produto era utilizado na coloração do linho.

A divulgação das primeiras pesquisas com o extrato pirolenhoso datam de 1874, no Japão. Em 1893, as pesquisas experimentais visavam a construção de fornos e técnicas de obtenção de óleo de terebentina e alcatrão. Após a Segunda Guerra Mundial, iniciou-se o uso de extrato pirolenhoso na agricultura. Em 1945 foi lançado o primeiro livro com relatos de utilização do produto, intitulado “Fabricação e Utilização do Extrato Pirolenhoso”, por Tatsujiro Fukuda.

O que é e como é obtido

O extrato pirolenhoso, em geral, é constituído em sua maior parte por água, compostos fenólicos, aldeídos e ácidos orgânicos.

O primeiro passo para se obter um ácido de qualidade é observar as melhores condições para a produção, como a temperatura, por exemplo, o tipo de equipamento para a extração não importa muito. Outros aspectos importantes estão ligados ao tipo de biomassa utilizada. Existem muitas espécies vegetais que podem ser tóxicas para os seres humanos, e essa toxidez é repassada para o Ácido, impossibilitando o seu uso na agricultura. Apesar de parecer um processo simples, a técnica de extrair o extrato pirolenhoso passa por uma série de cuidados.

O principio básico passa por captar a fumaça emanada da combustão de biomassa com oxigênio controlado (pirólise), canalizá-la para um cano, de PVC de preferência, com um comprimento suficiente de modo a ocorrer a condensação do vapor contido na fumaça. Isso pode ser feito através de um funil na ponta da chaminé do forno e um cano com saída para o extrato que ira voltar pelo mesmo cano, a medida que ele se condensa. O Ácido Pirolenhoso deve ser produzido com o máximo de cuidado e seguindo rigorosamente as suas recomendações de produção, pois um Ácido mal feito poderá conter muito alcatrão. O Alcatrão é uma substância altamente tóxica, contém componentes cancerígenos. A presença de alcatrão no Liquido Pirolenhoso o torna inviável para a utilização na agricultura, as impurezas precisam ser eliminadas. Imediatamente após a extração, continua uma espécie de reação química entre os componentes. Desse modo o líquido deve ficar decantando durante um período mínimo de seis meses, assim as reações vão se estabilizar, e ao mesmo tempo o Liquido Pirolenhoso irá se separar dos outros componentes tóxicos e desnecessários.

O produto se separará em três camadas distintas. A primeira camada (10%) predomina óleos vegetais, a segunda camada que varia entre (60 e 75%) é de Ácido Pirolenhoso e na terceira camada predomina o alcatrão (20 a 30%). O Ácido Pirolenhoso é a fração aquosa do liquido condensado, de cor marrom, o alcatrão insolúvel apresenta coloração negra que é a fração inferior decantada e os óleos leves vegetais provém da camada superior do liquido decantado. A separação mais completa é obtida mediante a destilação do liquido condensado.

Utilização e benefícios

O Extrato Pirolenhoso pode ser utilizado para diversos fins na agricultura, como fertilizante orgânico, desinfetante de solo, nematicida e fungicida. Outros estudos mostraram os efeitos benéficos no desenvolvimento radicular e aumento no teor de brix (açúcar) nos frutos. Há indícios de que as características físicas e químicas, especialmente o conteúdo de substâncias com o potencial quelatizante do extrato pirolenhoso, poderiam potencializar a eficiência de produtos fitossanitários e a absorção de nutrientes em pulverizações foliares. Este produto em água, quando aplicado no solo, melhora suas propriedades físicas, químicas e biológicas, proporciona aumento da população de organismos benéficos, como actinomicetos e micorrizas, favorecendo, portanto, a absorção de nutrientes do solo pelo sistema radicular das plantas.

Utilização nas orquídeas

Alguns estudos estão em curso sobre a utilização do Extrato Pirolenhoso em orquídeas. No meu caso, comecei a usar depois que um amigo relatou suas experiências e o sucesso que está obtendo no cultivo com o Extrato. Para efeito de comparação científica, existem alguns artigos que já ilustram a utilização do Extrato Pirolenhoso nas orquídeas, como o artigo “Substratos e extrato pirolenhoso no cultivo de orquídeas brasileiras Cattleya intermedia (John Lindley) e Miltonia clowesii (John Lindley) (Orchidaceae)”, dos autores Jenniffer Aparecida Schnitzer, Ricardo Tadeu de Faria, Mauricio Ursi Ventura e Mauren Sorace. Quem quiser lê-lo é só clicar aqui.

Minha experiência

Não tenho muito tempo de utilização para colocar dados mais concretos sobre a utilização do Extrato Pirolenhoso em minhas plantas. Posso relatar que notei que as raízes voltaram a brotar com vigor, característica relatada por todos que utilizam, ou seja, que o Extrato Pirolenhoso também é um excelente enraizador. Pode ser até que eu não utilize mais o SuperThrive depois disso. As plantas também estão com menos pragas e mais viçosas, com uma aparência muito mais saudável. Enfim, vou passar os próximos meses analisando os resultados e irei mostrar para vocês assim que eu tiver algo mais conclusivo, já que estou avaliando em plantas de todos os portes, desde as maiores até as micros.

Raízes felizes com o Extrato Pirolenhoso

Tenho utilizado, conforme indicação, 0,5ml por litro de água na irrigação. Como instalei um sistema de irrigação automática, coloco toda semana 100ml no tambor de 200 litros que fornece água ao meu sistema de irrigação. Assim, há uma variação na diluição do produto ao longo da semana, mas não considero isto um problema. Minha irrigação no momento é diária, cerca de 2 minutos logo cedo pela manhã. Aliás, se quiser saber mais sobre meu sistema automático de irrigação, acesse o post que fiz sobre o tema clicando aqui!.

Referências

60 COMENTÁRIOS

    • Pois é Jalon, talvez boa parte das soluções esteja nas coisas mais simples e ecologicamente corretas.

      Tenho gostado bastante, apesar do cheiro de churrasco que fica no orquidário logo depois da aplicação.

      Abração meu amigo!

  1. Oi Luis! Parabéns pelo orquidário lindo e por esse sistema de irrigação. Ficou incrivel! Pelo que li sobre o extrato, entendi que seria uma boa aplicá-lo em mudas recem compradas e em cortes recem transplantados… ele favorece no enraizamento não é? Vc já notou alguma Outra boa influencia? Comprei o extrato e vou testá-lo, incentivada por sua postagem… 😉 abraços

    • Oi Simara

      Sim, você está certa, o pirolenhoso ajuda em mudas novas ou transplantadas, seja no enraizamento como na parte de desinfecção em geral.

      De boa influência, tenho notado minhas plantas mais limpas de pragas, além de raízes e brotos por toda parte. Acho muito válido testar o produto.

      Abraços

      • Oi Luis! De volta pra contar como tem sido minha experiencia com o pirolenhoso.. To amandoo! Hoje estou com 2 meses de uso, mas os resultados já foram notados com um mes.. Muitas raizes novas e fortes, muitos brotos em quase todas as especies que tenho, e uma aparencia geral muito boa, folhagem super bonita com um aspecto lindo demais. só tenho elogios!! Sobre pragas não posso dizer porque ainda não tive que enfrentar esse problema. Apenas uma mudinha de dendrobium muito pequena, que estava doente com as folhas caindo, não sabia o que era, nem como tratar. Deixei “de molho” numa solução de extrato pirolenhoso diluido por uns minutinhos, enquanto preparava um galho de arvore para pendurá-lo. Amarrei com um pouco de musgo e tenho borrifado o pirolenhoso 2 x por semana. Ele está reagindo soltando um novo broto e com uma perninha de raiz. TO muito feliz pois achava que este exemplar seria perdido… =D Obrigada pela super dica!

        Mas vou deixar uma perguntinha pra vc que é expert..: posso adubar as orquideas enquanto elas já tem recebido o pirolenhoso na agua da rega? Tenho o Biofert (liquido) e parei por completo com ele, para poder testar o pirolenhoso. Ainda estou insegura, sem saber se o pirolenhoso atenderá todas as necessidades das minhas crianças.. rsrsrs

          • Oi Paulo, sou do litoral de são paulo, por aqui não acho em lojas… tenho comprado pela internet no site do Orquidario Imirim. o preço esta acessivel e tem um rendimento muito bom. A qualidade do produto é excelente. uso só um pouquinho na agua da rega, uma vez por semana. Dura bastante. =D

          • Esqueci de dizer… Já vi também no Mercado livre, vendido em litros, por um preço muito bom. Mas o frete ainda sai muito caro, pois o vendedor é do Sul do Brasil. . Ainda não comprei porque ainda não vi relatos sobre a qualidade dos produtos que ele vende.. 🙁

          • Já ouviram alguma coisa sobre o extrato pirolenhoso da “Ecopirol”? Dizem ser um extrato purificado, nas fotos ele fica bem mais claro (transparente) que os outros vistos pela internet. http://ecopirol.com.br

            Eles vendem em embalagens de 5 litros a R$40,00 + o Frete.

          • Oi Paulo

            Pois é, não conhecia. Vou ler a respeito para ver se o processo de purificação mantém todas as características do produto. O preço é bem convidativo, aliás.

            Att

          • Prezados,

            Comprei o pirolenhoso da Ecopirol, empresa que eu tinha mencionado há alguns dias. Posso dizer que chegou, e até que rápido, mas não veio com a aparência que era propagandeado. No site fala de um extrato “purificado” que seria livre de impurezas e alguns componentes tóxicos. A aparência seria bem mais límpida. Não foi assim que veio.
            E outra, vazou relativamente bastante, creio que algo em torno de 1/5 do extrato. Confiram nas fotos.
            Att,
            Paulo.

          • Olá,
            O extrato parece ser bom, cheira bastante a fumaça (BACON). Contatei o vendedor (à respeito da coloração prometida) e ele me explicou a diferença dos extratos, e o extrato mais transparente é um extrato destilado, utilizado em psicultura, já o purificado é o que ele mandou mesmo, que tem uma coloração de madeira.
            Enfim, parece ser bom.

          • Não sei se influencia no desenvolvimento das plantas, Luis, mas creio que diferença deva haver sim.
            Pra saber só comparando as análises dos dois produtos.

        • Então… eu não deixei de adubar minhas plantas por causa do pirolenhoso. Uso os dois em paralelo, sem problema algum. Para mim, um complementa o outro, mesmo porque o pirolenhoso é uma coisa diferente do adubo.

          Se quiser, pode tentar alternar entre um e outro. Como estou fazendo tudo com o sistema automático, misturo tudo uma vez por semana no barril de água da irrigação.

          Abração

          • Olá Luis, pelo que eu entendi, toda água que chega às suas orquídeas contem o pirolenhoso. Ta certo?
            No caso de eu estar regando todo dia [até duas vezes ao dia graças ao calor (+- 30C) e baixíssima umidade do ar (menor que 40%) nestes últimos dias], o que você sugere? Regar uma vez ao dia com o extrato e a outra sem, ou menos ainda, ex. uma a cada dois dias?
            Obrigado.

          • Sim e não.

            Como coloco apenas uma vez por semana o pirolenhoso no tambor. A rega diária alterna entre água com extrato mais forte (no começo da semana) e mais suave (no final da semana). Normalmente depois de 7 dias quase não se nota o extrato na água do galão, já que sempre que a água é utilizada é reposta, misturando tudo novamente.

            Você pode ser mais homeopático na dose, colocando um pouco menos e fazendo diariamente. No momento, por causa do calor, tenho feito a rega diária, logo pela manhã. Quando a seca aperta eu também programo o timer para fazer uma mais rápida no final da tarde.

            Att

  2. Oi Luis! Parabéns pelo orquidário lindo e por esse sistema de irrigação. Ficou incrivel! Pelo que li sobre o extrato, entendi que seria uma boa aplicá-lo em mudas recem compradas e em cortes recem transplantados… ele favorece no enraizamento não é? Vc já notou alguma Outra boa influencia? Comprei o extrato e vou testá-lo, incentivada por sua postagem… 😉 abraços

    • Oi Simara

      Sim, você está certa, o pirolenhoso ajuda em mudas novas ou transplantadas, seja no enraizamento como na parte de desinfecção em geral.

      De boa influência, tenho notado minhas plantas mais limpas de pragas, além de raízes e brotos por toda parte. Acho muito válido testar o produto.

      Abraços

      • Oi Luis! De volta pra contar como tem sido minha experiencia com o pirolenhoso.. To amandoo! Hoje estou com 2 meses de uso, mas os resultados já foram notados com um mes.. Muitas raizes novas e fortes, muitos brotos em quase todas as especies que tenho, e uma aparencia geral muito boa, folhagem super bonita com um aspecto lindo demais. só tenho elogios!! Sobre pragas não posso dizer porque ainda não tive que enfrentar esse problema. Apenas uma mudinha de dendrobium muito pequena, que estava doente com as folhas caindo, não sabia o que era, nem como tratar. Deixei “de molho” numa solução de extrato pirolenhoso diluido por uns minutinhos, enquanto preparava um galho de arvore para pendurá-lo. Amarrei com um pouco de musgo e tenho borrifado o pirolenhoso 2 x por semana. Ele está reagindo soltando um novo broto e com uma perninha de raiz. TO muito feliz pois achava que este exemplar seria perdido… =D Obrigada pela super dica!

        Mas vou deixar uma perguntinha pra vc que é expert..: posso adubar as orquideas enquanto elas já tem recebido o pirolenhoso na agua da rega? Tenho o Biofert (liquido) e parei por completo com ele, para poder testar o pirolenhoso. Ainda estou insegura, sem saber se o pirolenhoso atenderá todas as necessidades das minhas crianças.. rsrsrs

          • Oi Paulo, sou do litoral de são paulo, por aqui não acho em lojas… tenho comprado pela internet no site do Orquidario Imirim. o preço esta acessivel e tem um rendimento muito bom. A qualidade do produto é excelente. uso só um pouquinho na agua da rega, uma vez por semana. Dura bastante. =D

          • Esqueci de dizer… Já vi também no Mercado livre, vendido em litros, por um preço muito bom. Mas o frete ainda sai muito caro, pois o vendedor é do Sul do Brasil. . Ainda não comprei porque ainda não vi relatos sobre a qualidade dos produtos que ele vende.. 🙁

          • Já ouviram alguma coisa sobre o extrato pirolenhoso da “Ecopirol”? Dizem ser um extrato purificado, nas fotos ele fica bem mais claro (transparente) que os outros vistos pela internet. http://ecopirol.com.br

            Eles vendem em embalagens de 5 litros a R$40,00 + o Frete.

          • Oi Paulo

            Pois é, não conhecia. Vou ler a respeito para ver se o processo de purificação mantém todas as características do produto. O preço é bem convidativo, aliás.

            Att

          • Prezados,

            Comprei o pirolenhoso da Ecopirol, empresa que eu tinha mencionado há alguns dias. Posso dizer que chegou, e até que rápido, mas não veio com a aparência que era propagandeado. No site fala de um extrato “purificado” que seria livre de impurezas e alguns componentes tóxicos. A aparência seria bem mais límpida. Não foi assim que veio.
            E outra, vazou relativamente bastante, creio que algo em torno de 1/5 do extrato. Confiram nas fotos.
            Att,
            Paulo.

          • Olá,
            O extrato parece ser bom, cheira bastante a fumaça (BACON). Contatei o vendedor (à respeito da coloração prometida) e ele me explicou a diferença dos extratos, o extrato mais transparente é destilado, utilizado em psicultura (e é mais caro), já o purificado é o que ele mandou mesmo, que tem uma coloração de madeira.
            Disse que tem análise dos dois tipos e pode mandar, caso eu queira.

          • Não sei se influencia no desenvolvimento das plantas, Luis, mas creio que diferença deva haver sim.
            Pra saber só comparando as análises dos dois produtos.

        • Então… eu não deixei de adubar minhas plantas por causa do pirolenhoso. Uso os dois em paralelo, sem problema algum. Para mim, um complementa o outro, mesmo porque o pirolenhoso é uma coisa diferente do adubo.

          Se quiser, pode tentar alternar entre um e outro. Como estou fazendo tudo com o sistema automático, misturo tudo uma vez por semana no barril de água da irrigação.

          Abração

  3. Olá Luis, pelo que eu entendi, toda água que chega às suas orquídeas contem o pirolenhoso. Ta certo?
    No caso de eu estar regando todo dia [até duas vezes ao dia graças ao calor (+- 30C) e baixíssima umidade do ar (menor que 40%) nestes últimos dias], o que você sugere? Regar uma vez ao dia com o extrato e a outra sem, ou menos ainda, ex. uma a cada dois dias?
    Obrigado.

    • Sim e não.

      Como coloco apenas uma vez por semana o pirolenhoso no tambor. A rega diária alterna entre água com extrato mais forte (no começo da semana) e mais suave (no final da semana). Normalmente depois de 7 dias quase não se nota o extrato na água do galão, já que sempre que a água é utilizada é reposta, misturando tudo novamente.

      Você pode ser mais homeopático na dose, colocando um pouco menos e fazendo diariamente. No momento, por causa do calor, tenho feito a rega diária, logo pela manhã. Quando a seca aperta eu também programo o timer para fazer uma mais rápida no final da tarde.

      Att

  4. BOM DIA LUIS. MEU NOME E FRANCISMAR. MORO EM FORTALEZA. CONVERSEI COM UM AMIGO QUE É AGRONOMO E PROFESSOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARA E ELE ME DISSE QUE O EXTRATO PROLENHOSO É CANCERIGENO E QUE INCLUSIVE NA COLOMBIA JÁ FOI ABULIDO SEU USO. CONFORME VOCE RECOMENDOU, EU PRETENDO UTILIZAR 0,5ML DO NATUPIROL DILUDO EM 1L DE AGUA NA REGUA DIARIA DAS MINHAS ORQUIDEAS PHALENOPSIS. MINHA DUVIDA É A SEGUINTE: O USO DIARIO DO EXTRATO PIROLENHOSO NESSA QUANTIDADE PODE CAUSAR AO LONGO PRAZO CANCER OU ALGUM OUTRO MAL PREJUIZO A MINHA SAUDE E DA MINHA FAMILIA. AGRADEÇO A ATENÇÃO

    • Oi Francismar

      Realmente já ouvi falar desta questão, mas daquela variante que o pessoal utiliza na alimentação. O pirolenhoso na culinária é usado como o cara que dá aquele sabor de fumaça líquida, ou churrasco, em alguns pratos. Eu mesmo já aboli do meu cardápio, pois gostava de usar em hambúrgueres em casa. Já o aplicado nas plantas não vejo muito problema, é só você não ingerir ou respirar as gotículas do produto. Aliás, neste caso ele está bem mais dissolvido que o utilizado em nossa mesa, mais um motivo que acho que, com cuidado, não fará mal. Não usaria todos os dias, como você comentou. Aqui uso a cada 15 dias e tem funcionado bem.

      Abraços

  5. BOA TARDE LUIS

    ACABEI DE RECEBER O EXTRATO PIROLENHOSO (NATUPIROL) . QUAL É A PROPORÇÃO QUE DEVO DILUI-LO EM 1L DE AGUA? 0,5 (MEIO ) ML POR LITRO DE AGUA OU 5 (CINCO) ML POR LITRO DE AGUA? PRECISO DE SUA AJUDA. POR FAVOR ENVIA SEU NÚMERO WHATS APP PARA MEU EMAIL PARA QUE POSSAMOS NOS COMUNICAR MELHOR. EMAIL: FRANCISMARJR@YAHOO.COM.BR

  6. Boa noite Luis
    Você encontra o extrato no site agrobaba.com.br
    Eles tem um fertilizante foliar feito com o extrato pirolenhoso do coco babaçu,
    Ele é incrível, possui todos os nutrientes que a planta precisa,
    Logo na primeira aplicação nota-se a diferença,
    A empresa possui também vários outros produtos extraídos do coco,

    • Nilton, imagino que você está fazendo uma propaganda do produto, não?

      Achei interessante, até poderia testar o produto. Só não concordo com a afirmação que ele tem tudo que a planta precisa. Pelo que li no site, ele tem 7 nutrientes e quem cultiva orquídeas sabe que elas exigem alguns que não estão ali, portanto gostaria de deixar isto claro para quem ler o comentário. Além, é claro, que não se trata do pirolenhoso.

      Se quiser, podemos negociar um teste do produto. Se for o caso, entre em contato comigo.

      Abraços

  7. Boa noite! Nunca usei o ácido pirolenhoso. Posso aplica-lo com misturas quimicas (herbicida, fungicida)? Cultivo arroz irrigado.
    aguardo…at..jean.

Deixe uma resposta