Início Artigos Substratos para orquídeas – Mix, misturas e afins

Substratos para orquídeas – Mix, misturas e afins

2338
0
COMPARTILHAR
Substratos (6) – Mix, misturas e afins

Por fim, o tão conhecido mix.

É mix disto, mix daquilo, mix do mix, mix sem mix e por aí vai. São tantas as receitas milagrosas que muitos esquecem de um fator muito mais importante para a planta do que o próprio substrato: o lugar em que ela se encontra. De nada adianta você montar um mix que retenha umidade em um ambiente sempre úmido. Assim como de nada adianta você montar um mix de secagem ultra rápida em um lugar de clima seco.

Bom senso é primordial nestas horas. Veja só a quantidade de materiais que mostrei nos últimos 5 posts sobre substratos. Imagine que não são nada perto da imensa gama de opções disponíveis. É perfeitamente possível montar uma mistura bacana, assim como é muito provável montar algo desnecessário e até prejudicial.

Aqui eu gostaria de colocar a minha opinião: vá pelo caminho mais fácil, use as misturas consagradas. Você pode inventar uma mistura nova, usando materiais desconhecidos da grande maioria e ter sucesso. Mas a probabilidade de você matar a planta existe e deve ser considerada. Lembre-se que você está lidando com seres vivos!

Algumas misturas que você pode utilizar

Não vou falar de nomes, apesar de eu estar testando algumas marcas a convite dos fabricantes. Vou me restringir ao tipo da mistura de acordo com as necessidades da planta e a região onde você se encontra. Você poderá montá-las de acordo com sua necessidade e facilmente, visto que todos os materiais são bem fáceis de achar. Lembre-se que cada planta possui características específicas, que você deverá respeitar com o substrato.

Substrato de secagem lenta para locais de baixa umidade

O mais indicado aqui é utilizar um vaso de plástico, esfagno, isopor, brita nº 0, casca de pinus (fina), carvão em pedaços (médio) e chips de coco.

Substrato de secagem média para locais de umidade moderada

Aqui já podemos usar um vaso de barro, isopor, brita nº 0, casca de pinus (média), carvão em pedaços (médio) e chips de coco.

Substrato de secagem rápida para locais com muita umidade

Aqui é interessante usarmos vasos de barro ou caixetas, isopor em pedaços grandes, brita nº 1, casca de pinus (grossa), carvão em pedaços (médio) e chips de coco.

Substrato de secagem ultra rápida para locais com muita umidade e calor

Neste caso podemos usar tocos madeira ou casca de peroba. Pode ser utilizado sozinho ou em conjunto com algum tipo de musgo ou fibra, para dar liga e um bom “start” na planta no toquinho.

Vale lembrar que não é necessário todos os componentes juntos, mas pelo menos um para cada função, como sustentação, fixação, aeração, retenção de umidade e nutrientes.

Para alguns, nada supera o xaxim. De certa forma, eu concordo. O xaxim é fabuloso, possui qualidades que nenhum outro substrato sozinho possui. Mas vamos encarar a realidade e ser ecologicamente corretos. Estas misturas são muito boas e, de certa forma, trabalham em conjunto para tentar realizar o mesmo que o xaxim é capaz de fazer.

Tenho utilizado algumas em meus principais vasos e não posso reclamar. Vale da experiência de cada um.

E você, o que tem usado?

Referências

Abraços!

Deixe uma resposta