Início Artigos Substratos para orquídeas – Fibra de coco

Substratos para orquídeas – Fibra de coco

19381
4
COMPARTILHAR
Substratos (2) - Fibra de coco

Pois bem. Falamos do xaxim há alguns dias e percebi que muitos ainda o utilizam, gostam, mas sabem que um dia a fonte secará.

Todos com quem conversei que o utilizam tem o xaxim há tempos, estocado. Imagino que seja assim mesmo, afinal, onde conseguiríamos comprá-lo? E quando digo comprá-lo, estou falando de uma forma lícita, pois sei que os mesmos mateiros que vendem orquídeas do mato também vendem o xaxim. Tudo vai da consciência de cada um.

A fibra de coco é um substrato considerado por muitos como o substituto do xaxim. Por este motivo, resolvi falar dele antes de comentar os que eu realmente utilizo. Ué, mas eu não utilizo fibra de coco? Não. Por que? Porque não gosto.

Vamos aos fatos. Segundo o Wikipedia, a fibra de coco, também chamada Coir, provém do coqueiro comum (cocus nucifera). É a única fibra de fruta que é usada em quantidade digna de ser mencionada. O coqueiro é plantado na Índia desde a antiguidade. Lá ele é chamado de “Árvore do Bem-Estar” ou “Árvore do Céu”. Desde 1840 o plantio é feito em grande escala. O coco fornece um sem-número de artigos importantes (…). Do mesocarpo obtém-se a fibra. (…) Atualmente, a Índia é líder mundial na comercialização desse produto, com 1,02 bilhão de toneladas de fibra produzidas por ano. (…) No Brasil, a produção é ainda incipiente, com cerca de 40 milhões de toneladas de fibra produzidas anualmente. Os coqueiros vêm crescendo no estado de São Paulo, tomando espaço da laranja e do café nas regiões de São José do Rio Preto, Marília e Garça.

Bacana. De certa forma, é uma reciclagem. Antes, fibra era um item jogado no lixo. Agora, fabricamos vasos e outros artigos com esta fibra.

Bom, se você utiliza fibra para suas orquídeas e gosta, ótimo. Você se adaptou bem à fibra e as técnicas de plantio nela. Eu confesso que aqui realmente não rolou. Entre um vaso de cerâmica e um de fibra, fico com o de cerâmica. Entre um substrato com fibra e outro qualquer, bom, eu acho que existem coisas melhores.

Mas há pessoas que gostam. No blog Minhas Orquídeas, a autora cita que gosta bastante. Mas comenta que, para o sucesso do cultivo, é necessário utilizar material de boa qualidade. De nada adianta utilizar um material de fibra mal fabricado. Provavelmente ele vai se desfazer e/ou machucar suas plantas, principalmente as raízes. Particularmente, eu confesso que este é um grande problema: material de boa qualidade. Voltando ao porque eu não gosto da fibra, acredito que é muito devido à maneira que os vasos e palitos são fabricados. Primeiramente não gosto daquela coisa aglomerada que utiliza muitas vezes cola tóxica para ser construída. Depois, todos que eu tive se desfizeram/apodreceram muito rapidamente. A mesma coisa com a fibra isolada, como substrato.

Mas devo salientar: é a minha opinião. Eu optei por não usar, mas se você gosta e usa, ótimo. Todos temos que encontrar uma forma de cultivo que gostamos e facilita nossa vida.

Cultivo

Para o cultivo em fibra, é importante lavá-la bem com água de torneira. Depois deixe-a de molho por uma hora em uma solução de água sanitária (1/3 de copo para 8 litros de água – balde). Depois, enxaguar em água limpa. Isso ajuda a eliminar o excesso de substâncias tóxicas (tanino) e matar fungos e bactérias. É importante também colocar o substrato, com a planta, vaso, tudo junto, em um balde com água de torneira por 15 minutos. Assim serão eliminados os excessos de sais que podem queimar as raízes. É uma simulação do que acontece nas florestas, quando cai uma chuva torrencial.

Apresentação

Coco desfibrado: feito a partir de cocos que sobram da comercialização da água e são vendidos em estado rústico. Tem a vantagem de conter macro e micro nutrientes importantes para o crescimento e desenvolvimento da planta. É importante ter cuidado com o tanino presente na fibra (vide tratamento acima). Por outro lado, não retém muito adubo e é carente de nitrogênio. Não é recomendado para regiões frias e úmidas porque retém muita água e as raízes podem apodrecer.

Fibra de coco prensada: produto industrializado feito a partir do coco desfibrado. Pode ser encontrado em forma de vasos, pequenos cubos, bastões, placas ou fibras. Possui a vantagem de conservar a acidez em um nível bom para a absorção de nutrientes. Além disto, é muito absorvente, sendo ideal para regiões mais secas e quentes. Da mesma forma que o desfibrado, não retém muito adubo e é carente de nitrogênio. Ao absorver a água, aumenta um pouco de tamanho e se expande. Ao secar, volta ao seu volume original. Não é recomendado para regiões frias e úmidas porque retém muita água e as raízes podem apodrecer.

Lembre-se que o excesso de tanino pode queimar as raízes.

Referências

Abraços!

4 COMENTÁRIOS

  1. Eu tenho uma orquidea num vaso de fibra de cocô que está demorando para se desenvolver e gostaria de saber se colocar um pouco de cinzas no vaso ajuda ela a crescer

    • Oi Amauri, tudo bem?

      Então, eu não gosto de cinzas por elas não possuírem todos os elementos que a planta precisa, tendo em demasia cálcio e potássio apenas. Um fertilizante balanceado seria melhor para suas orquídeas. Se realmente quiser colocar cinzas, coloque na borda do vaso apenas, não muito perto da planta, para evitar que ela possa queimar ou algo parecido.

      Abraços

Deixe uma resposta