Início Artigos Rotuladora – minha solução para etiquetar orquídeas

Rotuladora – minha solução para etiquetar orquídeas

1622
2
COMPARTILHAR

Pois é, o fato é que cansei de escrever nas plaquinhas e depois de um tempo perder tudo.

Tenho algumas plantas no orquidário que, como são jovens, não faço ideia de quem são. Nomes? Tinham sim, mas o tempo se encarregou de mandar tudo para o espaço.

Não adianta você me dizer que caneta, lápis, o que for, aguenta o passar do tempo. Não.

Pensei bastante e resolvi modernizar a brincadeira aqui em casa. Comprei uma rotuladora e mandei ver nas etiquetas. Após os testes e agora o uso contínuo, só posso dizer que estou satisfeito. Não preciso traduzir minha letra e sempre o nome e o código da planta estão perfeitamente visíveis quando preciso.

Recomendo para quem quiser investir um pouco em sua coleção. Ela grava a fita como se fosse uma tatuagem, não é tinta. Não sai com o Sol, chuva, nem nada. Tem fitas de várias cores e tamanhos (na época destas fotos utilizava fita branca, hoje utilizo transparente, já que minhas etiquetas são coloridas). E não é caro, para etiquetas de plantas rende um monte…

Alguns exemplos abaixo.

Máquina (Brother P-touch 1090, que tem uma fita que aguenta chuva, sol, fim do mundo e etc…):

Rotuladora - Labelling machine - Orchids

Primeiros rótulos que fiz:

Rotuladora - Labelling machine - Orchids

Os que fiz neste final de semana, no local (só falta plantar direito as orquídeas, é verdade…):

Rotuladora - Labelling machine - Orchids

Rotuladora - Labelling machine - Orchids

Rotuladora - Labelling machine - Orchids

Rotuladora - Labelling machine - Orchids

A quem possa interessar, posso orientar sobre como pesquisei, porque comprei esta e não outra, e qualquer dúvida que possa surgir.

Abraços

2 COMENTÁRIOS

  1. Olá Luiz gostei muito dessa dica, vi em um dos teus vídeos e fiquei super interessado, pretendo adquirir logo uma dessa. Valeu pela dica. Ps.: Morei 8 anos ai em Curitiba, hoje estou em Santa Catarina novamente. Mas sempre com saudades dos lugares que eu amava visitar nos fins de semana, como Tanguá, Parque São Lorenço, parque Barigui e outros. Novamente obrigado pela dica.

Deixe uma resposta