Home Orquídeas Epidendrum prismatocarpum

Epidendrum prismatocarpum

1904
0

A primeira vez que vi este Epidendrum prismatocarpum achei que era um híbrido, afinal, não tem muita cara de nativa com todas estas pintinhas espalhadas pelas pétalas/sépalas. Quando surgiu a oportunidade de obter uma muda desta planta, pesquisei um pouco e vi que não se tratava de um híbrido. Não pensei duas vezes ao adquirí-la.

Muito bonita em sua forma, é um Epidendrum razoavelmente grande, comparado com os outros “matinhos” que temos por aí. Destaca-se bastante pelas pintas e pelo cacho de flores resultante de sua floração.

A minha veio para casa em 2012, em uma época que ainda estava rabiscando as plaquinhas com lápis e/ou canetas permanentes. Como comentei há alguns meses, todas estas plaquinhas de identificação escritas assim ficaram limpas (aqui a chuva é carregada de água sanitária, OMO, sei lá) e esta se perdeu no mundaréu de vasos. Com a florada, já está devidamente identificada novamente e espero ansiosamente pela florada de 2014, já que brotos não estão faltando neste momento.

Ficha da planta – Epidendrum prismatocarpum

Conhecida como: Panarica prismatocarpa [Rchb.f] Withner & Harding 2004;
Sinônimo: Encyclia prismatocarpa (Rchb. f.) Dressler 1961; Epidendrum maculatum hort.; *Epidendrum prismatocarpum Rchb. f. 1852; Epidendrum uro-Skinneri hort.; Prosthechea prismatocarpa (Rchb. f.) W.E. Higgins 1997; Pseudencyclia prismatocarpa (Rchb.f.) V.P.Castro & Chiron 2003;
Origem: México e América Central – de 1200 a 2500 metros de altitude;
Planta: Epífita, 30~40 centímetros;
Flor: 5 centímetros;
Época de floração: primavera, verão e outono;
Longevidade das flores: 15 dias;
Fragrância: sim;
Luminosidade: baixa;
Umidade: média;
Temperatura: média;
Dificuldade de cultivo: fácil.

Fotos

Epidendrum prismatocarpum
Epidendrum prismatocarpum

Abraços!

Previous articleEpidendrum cristatum
Next articleDryadella edwallii
Nascido na apaixonante cidade de Curitiba. Fã de Formula 1, trabalha com tecnologia da informação. Divide seu tempo livre entre as suas paixões: família, fotografia, aquarismo e a orquidofilia. Tem quatro gatos e uma ararajuba barulhenta.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here