Início Minhas orquídeas 1001 – Brasiliorchis schunkeana

1001 – Brasiliorchis schunkeana

1698
0
COMPARTILHAR
1001 - Brasiliorchis schunkeana
1001 - Brasiliorchis schunkeana
HashFlare

Revivendo um dos primeiros posts deste singelo blog, eis a raríssima Maxillaria schunkeana.

Cumé?

Ah, tem gente que acha que esta planta é rara, afinal, não é todo dia que vemos uma “orquídea preta”. Balela. Ainda bem que temos uma rede de informações que, em muitos casos, é útil, chamada internet. Ninguém é mais enganado. A não ser que não queira, claro…

Afinal, vocês não viram aquele anúncio que coloquei no Facebook da orquídea rara de 8000 reais?

O mundo está cheio de aproveitadores. É só não se deixar levar pelo ufanismo que você nunca será enganado. Rara orquídea negra? Azul? Fuja.

Bom, depois de tanto tempo minha schunkeana resolveu dar o ar da graça. Há uns dois anos sem florir, agora ela resolveu soltar três flores para dizer que está ali, viva, firme e forte. Aí eu já penso: por que depois de tanto tempo? Pois é, meus amigos, acontece que está pequena preciosidade gosta de adubação mesmo. Foi só eu iniciar a adubação em dezembro que a planta já duplicou de tamanho e já está me presenteando com flores. Já tinha lido isto em outros sites, que ela era meio fominha, mas não tinha dado bola.

Pelo jeito é verdade.

Ficha da planta

Conhecida como: Maxillaria schunkeana M.A. Campacci & R.A. Kautsky 1993;
Sinônimo: Brasiliorchis schunkeana (Campacci & Kautsky) R.B.Singer, S.Koehler & Carnevali 2007;
Origem: Mata Atlântica, Brasil – entre 600 e 700 metros de altitude;
Planta: Epífita, 15 centímetros;
Flor: 1 centímetros;
Época de floração: primavera e outono, normalmente;
Longevidade das flores: 15~20 dias;
Fragrância: não;
Luminosidade: média;
Umidade: média;
Temperatura: média;
Dificuldade de cultivo: baixa, mas adube!
Outras fotos no meu álbum do Flickr;
Curta minha fan page.

1001 - Brasiliorchis schunkeana

1001 - Brasiliorchis schunkeana

Abraços!

Deixe uma resposta